Pesquisando Escolas Virtuais no Brasil – Projeto Europeu VISCED

O projeto VISCED (Virtual Schools and Colleges in Education) visa a fazer um inventário de iniciativas inovadoras em aprendizagem baseadas em TICs (tecnologias de informação e comunicação) no ensino fundamental, médio e técnico voltadas para alunos de 14-21 anos de idade. Este inventário se dá por meio de uma revisão sistemática das iniciativas européias e internacionais das escolas virtuais, investigando a funcionalidade de suas operações, pedagogias,  ferramentas e práticas de sucesso que sirvam de exemplo para a comunidade educativa. Os exemplos de escolas virtuais encontrados são disponibilizados ao público interessado (pesquisadores, professores, educadores, formadores de opinião, políticos, entre outros) na wiki do projeto. Por escolas virtuais, entendemos:

Escolas, colégios técnicos ou cursos superiores técnicos frequentados por estudantes entre 14-21 anos de idade, onde haja significativa evidência de que o processo de ensino e aprendizagem presencial esteja sendo substituído por processos baseados no uso da tecnologia, na aprendizagem pela Internet, cursos abertos e a distância. Tais escolas podem ser parcial ou completamente ativas no sentido da virtualidade, mas espera-se que, de qualquer forma, a virtualidade seja um componente essential nas atividades da instituição”.                                                                                                                   

(P.Bacsich, D. Newbould and A.I.Santos, 2011)

Tratando-se do Brasil, o objetivo do projeto VISCED no de 2011 é atualizar o banco de dados na wiki no que diz respeito às iniciativas de escolas virtuais em todos os estados, com o intuito de divulgar as iniciativas existentes, veicular as melhores práticas, bem como recomendar medidas de qualidade.

Para participar do projeto de pesquisa, basta que a  instituição de ensino médio ou técnico responda ao seguinte questionário virtual (leva apenas 5 minutos):

http://www.surveymonkey.com/s/MKVYMVN

Os pesquisadores responsáveis pela pesquisa no Brasil são Dra Andreia Inamorato dos Santos e Dominic Newbould. O coordenador da pesquisa é Professor Dr Paul Bacsich.

Contato: Andreia Inamorato –  ainamorato@gmail.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: